sábado, 21 de abril de 2007

Vital

por Graciela Malagrida

Necesariamente
debo volar
para polinizar todas las flores
hoy me esperan hambrientos
los jardines circulares
y el planeta

Necesariamente
me voy a desprender
aunque sangre
como el diente de leche
de la encía
y de todo lo que quiero

Necesito
más espacio
en cada corazón
por eso estoy
buscando pizcas
en zonas perfumadas
por eso voy
dejando pistas

Necesito
una esencia inasible
de entrañable almizcle
dulce, como un beso de Dios
No te aferres
me vas a desgarrar

Necesariamente
me desperezo
entre un ejército de hormigas
para hacer temblar la tierra.
Extiendo los brazos
y me abandono confiada.
Mi corazón está a sus anchas
porque este amor
no tiene igual

Necesito
tomarle el pulso al minuto
y respirar
la pureza del milagro
el aliento del hijo y del poema
que acaban de nacer

Necesariamente
te sacudo
para evitar
el momento claroscuro
pues nada es ni se ve
excepto
por la generosidad
de la luz
quiero decir
que soy tan endeble
como una sombra

Necesito volar
día y noche
en todo momento y lugar
sin olvidar
los tiempos de crisálida
No te aferres
a mi fragilidad
Tracucido al portugués


Necessariamente
devo voar
para fecundar todas as flores
hoje me esperam famintos
os jardins infinitos
e o planeta


Necessariamente
vou me despedir
ainda que sangre
como a um dente de leite
tudo o que quero


Preciso
mais espaços
em cada coração
por isso estou
buscando nadas
em terras perfumadas
por isso vou
deixando pistas


Preciso
uma essência inascível
um extranho perfume
doce, como um beijo de Deus
Não te apegues
eu irei soltar-me


Necessariamente
me espreguiço
em um exercito de formigas
para fazer tremer a terra
Estendo os braços
e me abandono segura.
Meu coração estar em você
porque este amor
não tem igual


Preciso
tomar-lhe o pulso agora
e respirar
a pureza do milagre
o vigor do filho e do poema
que acabam de nascer


Necessariamente
te pertubo
para evitar
o momento difuso
pois nada é, nem se ver
exceto
a generosidade da luz
quero dizer
sou tão frágil
como uma sombra


Preciso voar
dia e noite
em todo momento e lugar
sem esquecer
os tempos das transformações.
Não te apegues
em minha fragilidade.

4 comentarios:

  1. "não acredites em minha fragilidade",
    graciela este é um poema fotografia de uma alma, que precisa antes de mais nada dizer que é forte, não solamente porque é forte, mas primeiro por crer no amor, no carinho, mas que tambem sabe e pode ser independente. é um poema canção das invisibilidades, um poema interior e exterior de entranhas, e mais, é um poema que de forma decidida quer decisão, numa imposição positiva , pois a vida é antes de mais nada tomar decisões.
    besos

    ResponderEliminar
  2. fiz um comentário mas parece que não foi aproveitado. Vamos lá:O poema vital traduz as invisibilidades que incomodan e nos conduz sempre pra frente, é um poema denúncia, de uma relação que teima não ser solamente uma relação, mas extrapola seus limites e numa desmedida acalenta como a um filho, toda nossa nudez d'alma e como numa disfunção organica, reconduz um amor que não pode ser humilde mas é um amor forte, porque essa poesia canta a vida com tudo o que tem nela de pior e de melhor, e você Graciela, desnuda seu corpo e sua alma e com firmesa afirma que você ama, mas é independente, você ama, mas quer ser sozinha, você é antes de mais nada uma pessoa que é forte e quer outro forte. é um poema flor nos jardins dos anjos bebados,
    é um poema de noites dançarinas, e luas apaixonadas. é um poema que eu me apaixonei.
    beijos muitos.

    ResponderEliminar
  3. leo todos los comentários Ronaldo, y te agradezco las reflexiones profundas, siempre...también entro seguido a Bragas e Poesía. Ya veremos cómo interligar más.

    ResponderEliminar
  4. já estamos interligados, mais solamente quando nos encontrarmos,
    pode ser que sim,pode ser que não.
    vamos em frente e por hora abrir nossos corações por email e poesia à distancia.Graciela eu sinto você junto a mim.Eu te acho linda, uma gata e amo muito a tua poesia.
    beijos
    de
    ronaldo braga

    ResponderEliminar

gracias x el comentario! no dejes de orbitarme!